Pesquise

PORTAL EDUCAÇÃO - CURSOS EM TODAS AS ÁREAS

Curso online de Alfabetização

FIQUE POR DENTRO..SIGA O EduCRIANÇA

segunda-feira, 19 de maio de 2008

FESTA JUNINA

Festa Junina

Sempre nos deparamos com essa festividade todos os anos. Com certeza, é uma das principais festas do folclore brasileiro, além de ser comemorada em diversos lugares do país, ela apresenta uma caractéristica regional, mesmo tendo sofrido influências de outros países, ou seja, cada lugar comemora de um jeito, mas, nunca perdendo o verdadeiro sentido desse momento.

Origem da Festa Junina:

Existem duas explicações para o termo festa junina. A primeira explica que surgiu em função das festividades que ocorrem durante o mês de junho. Outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam uma homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina.

De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).
Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.
Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.

Comidas:

Não podemos esquecer que toda festa apresenta um determinado tipo de culinária, com as festas Juninas não foi nada diferente. Muitos são os doces, bolos e salgados, relacionados às festividades. Pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuzcuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos. Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais.

Tradições:

O primeiro símbolo das festas Juninas é a fogueira, em todos os lugares ela está presente, existem lugares em que as pessoas fazem competição para ver qual a fogueira mais alta e mais bonita.


Brincadeiras típicas como o pau-de-sebo, onde as pessoas tem que subir em um pau todo envolvido por um sebo, o duro é que escorrega muito sendo muito difícil chegar até o topo do tronco.

Devido aos incêndios, os balões ultimamente tem sido confeccionados somente para enfeite junto as bandeiras, lembrando que, é muito perigoso soltar balões porque essa prática pode causar um enorme estrago em florestas, cidades etc.

As bandeiras também fazem parte da tradição junina, muitos aproveitam para deixar o ambiente mais alegre e festivo.

Não podemos esquecer das barracas, além das barracas onde ficam as guloseimas e bebidas, também podemos verificar que existem diversas barracas para que todos os festeiros posssam brincar, como por exemplo, a barraca da pescaria, a barraca da boca do palhaço, a barraca de argolas etc.

Lembrando que em cada região as pessoas comemoram de um jeito.

No Nordeste, ainda é muito comum a formação dos grupos festeiros. Estes grupos ficam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vão passando pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas uma grande quantidade de comidas e bebidas para serem degustadas pelos festeiros.
Já na região Sudeste são tradicionais a realização de quermesses. Estas festas populares são realizadas por igrejas, colégios, sindicatos e empresas. Possuem barraquinhas com comidas típicas e jogos para animar os visitantes. A dança da quadrilha, geralmente ocorre durante toda a quermesse.
Como Santo Antônio é considerado o santo casamenteiro, são comuns as simpatias para mulheres solteiras que querem se casar. No dia 13 de junho, as igrejas católicas distribuem o “pãozinho de Santo Antônio”. Diz a tradição que o pão bento deve ser colocado junto aos outros mantimentos da casa, para que nunca ocorra a falta. As mulheres que querem se casar, diz a tradição, devem comer deste pão.
Agora que todo mundo está bem informado, vamos preparar a festa e dançar bastante!


Fonte:


Beijos mil

Sand Catarina



2 comentários:

Anônimo disse...

Este texto está muito bom e me ajudou muito na minha pesquisa de escola. um abraço.

Jorge Ramiro disse...

Eu tenho alguns restaurantes em vila madalena e acho que este texto é muito interessante. É importante saber a origem das nossas tradições.